Polícia Civil do Estado do Acre

Polícia Civil prende duas pessoas e avança no caso do assassinato do ex-prefeito de Plácido de Castro

Na manhã desta quarta-feira, 20, a Polícia Civil do Acre (PCAC), por meio da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), realizou a operação “Abunã”, que representa um avanço significativo nas investigações do assassinato do ex-prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Barros. O político foi morto a tiros em 2021, e desde então, a polícia trabalha para esclarecer o crime.

A operação que ocorreu nesta manhã resultou na prisão de duas pessoas e no cumprimento de nove mandados de busca e apreensão em diferentes localidades, incluindo Rio Branco, Plácido de Castro, Tarauacá e estrada da Transacreana. Além disso, seis mandados de prisão preventiva foram emitidos, dos quais três foram efetivados. Um dos indivíduos foi preso em Plácido de Castro, enquanto outro foi detido em Tarauacá, este último já se encontrava sob custódia.

“As investigações, que ainda estão em andamento, buscam desvendar os autores e possíveis participantes do crime que teve ampla divulgação. Nesta incursão, a PCAC obteve êxito na identificação e prisão dos executores, contudo, o caso não está encerrado e continuará a busca por demais envolvidos”, enfatizou em coletiva de imprensa o Delegado-Geral da PCAC, Dr. Henrique Maciel.

De acordo com o delegado titular da DHPP, Alcino Ferreira, o caso do ex-prefeito Gedeon Barros não está encerrado. “Estamos trabalhando incansavelmente para desvendar todos os detalhes desse ato criminoso que abalou a cidade de Plácido de Castro”, disse o delegado.

Assessoria/ PCAC

contador de acessos